Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Luís Campos Ferreira

Pobre e agradecido

Certamente que a situação dos imigrantes de Odemira inquieta os nossos políticos – mas só até ao próximo esquecimento colectivo, já se sabe.

Luís Campos Ferreira 13 de Maio de 2021 às 00:30
Por já serem tão raros, os debates com o primeiro-ministro deviam servir para a oposição o confrontar com assuntos que não se ficam pelo borbulhar da espuma dos dias nem por questões de mera retórica que acabam por acrescentar pouco à vida concreta dos portugueses. Com certeza de que é muito importante saber porque é que o Novo Banco consome tantos milhões dos nossos impostos – mas para apurar isso existe uma comissão de inquérito no parlamento e todos os dias há novas auditorias e relatórios, não é?
Certamente que a situação dos imigrantes de Odemira inquieta os nossos políticos – mas só até ao próximo esquecimento colectivo, já se sabe. Claro que os festejos dos sportinguistas extravasaram as regras sanitárias – mas quem nunca? Enquanto isso, o governo está verdadeiramente à solta e algumas das questões essenciais para o futuro próximo dos portugueses passam completamente ao lado. O governo, no fundo, agradece que a oposição se entretenha a pedir a demissão deste ou daquele ministro, ou que traga a terreiro temas cujas culpas ele consegue endossar facilmente para terceiros. O importante é que haja sempre algumas distrações e que a enorme crise económica e social que a pandemia veio cavar fundo na sociedade portuguesa passe o mais despercebida possível. Porque Portugal parece estar a sair do pesadelo da pandemia, mas isso está longe de significar que vamos todos acordar num país de sonho. Até pode parecer que sim, mas não. Algum líder partidário questionou ontem António Costa sobre quando chega efectivamente o dinheiro da Europa à economia real, alguém o confrontou sequer com a batota de esconder informação relevante sobre o PRR? Alguém lhe perguntou quando é que os milhares de pessoas que perderam os seus empregos os vão ter de volta? Alguém lhe mostrou os números actualizados da pobreza e a nova geração de desigualdades que emergiram com esta crise? Não, não e não. O país está pobre, mas Costa agradece.
Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
CM+
O Correio da Manhã para quem quer MAIS conteúdos e vantagens
Assine já 1 mês/1€
  • Todo o conteúdo exclusivo sem limites nem restrições.
  • Acesso a qualquer hora no site ou nas apps.
  • Acesso à versão do epaper na noite anterior.
  • Clube CM+ com vantagens e ofertas só para assinantes