Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Magalhães e Silva

Cavaco e Lagarde

Que se lixem as eleições? Não, que se lixe a Grécia.

Magalhães e Silva 21 de Junho de 2015 às 00:30
Há meses, lamentei que Costa não tivesse feito o deve e o haver do governo Sócrates, para atirar à cara da coligação tudo quanto de bom foi feito, do Simplex às renováveis, e jurar ao País que, negociação do MOU incluída, não se voltaria aos erros do passado. Tivesse-o feito, e poderia, agora, ter espaço para demonstrar que abismo entre o PEC IV e as medidas que se seguiram, com a miséria para mais de 2 milhões e pobreza para quase todos.
E, no entanto, este presente permite a Costa tomar a dianteira e dizer que o Tratado que impõe os défices é o mesmo que impõe solidariedade; e que a Grécia e a Europa do Sul só são viáveis, numa UE que beneficia todos, se à contenção do Sul corresponder o Norte, solidariamente, com políticas expansionistas.
Depois está a tempo, entre hoje e amanhã, de dizer que vamos ajudar Cavaco a ser educado com os outros Governos e ensinar Lagarde a comportar-se de acordo com os saias-casaco Chanel. Ah! E dizer a Passos que se está à espera da saída da Grécia para ganhar eleições, então perde-as amanhã, na cimeira.
Ver comentários