Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Manuel Maria Rodrigues

Dossier incómodo

A gravidade das denúncias na santa casa impõe que se apure a verdade.

Manuel Maria Rodrigues 27 de Setembro de 2016 às 00:30
O CM Dossier Investigação "Mortes Escondidas" tornou públicas fortes suspeitas da existência de relevantes irregularidades em instituições da Santa Casa da Misericórdia do Porto: mortes de doentes no Hospital Conde Ferreira, portadores da bactéria KPC, cuja causa, embora determinada pelo corpo clínico, não foi sustentada por uma prudente autópsia; o caso de um doente, portador de KPC, vítima de eventual violação praticada por outro, detetado na Urgência do HSJ e comunicado à diretora clínica do HCF que optou por averiguar internamente sem dar conhecimento ao Ministério Público; graves deficiências de alimentação que afetam lares e hospitais a cargo da SCMP; más condições no HCF, de higiene, vestuário e terapias ocupacionais, número insuficiente de pessoal de enfermagem, sendo exemplo um enfermeiro e um auxiliar para mais de 50 doentes, numa só enfermaria, à noite.

O nome da SCMP, a qual granjeou elevado prestígio ao longo de séculos, não está em causa. Mas a gravidade das situações denunciadas neste dossier incómodo impõe que as entidades competentes se empenhem em apurar com rigor toda a verdade, em prol da melhoria de condições de centenas de utentes, doentes e idosos.
Ver comentários