Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Manuel S. Fonseca

Conta-me como foi

O fecho do mundo é o fecho da memória, nossa fonte de riqueza e de humanidade.

Manuel S. Fonseca 28 de Dezembro de 2021 às 00:30
Ainda me lembro. Foi nos anos 60, Luanda, rua Alberto Correia, que o meu barbeiro, Mário Prazeres, meu amigo até hoje, me deixou ver o proibidíssimo Avante em papel bíblia.

No dia seguinte, uma revista escandinava a cores, com enfermeiras que não eram bem enfermeiras. Primeiro a política, depois a luxúria.



Luanda rua Alberto Correia Mário Prazeres questões sociais pandemia memória humanidade Covid-19
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas