Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

“Não quero viver no país onde nasci porque sempre me tratou mal”

Na obra que está a escrever, com o título provisório de ‘65 anos’, pinho desabafa.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 20 de Agosto de 2022 às 00:30
Depois de ter deixado dezenas de livros no contentor de reciclagem do papel, que foram aproveitados posteriormente pelo artista plástico Alexandre Estrela para uma exposição que intitulou ‘Lixo de Pinho’, o ex-ministro da Economia de Sócrates está a terminar o seu próprio livro de memórias. Com o título provisório de ‘65 Anos’, a obra passa em revista os anos de docência na Universidade Católica (onde conheceu António Mexia), a contratação para o Grupo Espírito Santo e a relação com o casal Salgado, os tempos de ministro, mas debruça-se de uma forma muito especial sobre os últimos anos e, em particular, sobre o processo ‘EDP’ em que é arguido por crimes de corrupção.



Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas