Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Azevedo

Novas formas de dar música

As editoras desinvestiram nos artistas (sobretudo nos não consagrados ou nos considerados não rentáveis).

Miguel Azevedo 13 de Junho de 2015 às 00:30
Peditório... Com a queda da indústria discográfica e a quebra das vendas dos discos, as editoras desinvestiram nos artistas (sobretudo nos não consagrados ou nos considerados não rentáveis), assumindo hoje, na maioria dos casos, apenas um papel de distribuição. Os músicos que de repente se viram obrigados a entregar o ‘produto’ já acabado tiveram, inevitavelmente, de virar-se para novas formas de financiamento.

Uma das mais procuradas e de que aqui já falei várias vezes é a plataforma do Crowdfunding, uma espécie de peditório online que já financiou projetos como Brigada Víctor Jara, Mazgani, Blasted Mechanism, Dazkarieh ou Primitive Reason, entre muitos outros. Agora, são os veteranos Luís Varatojo (Peste & Sida, Naifa) e Gabriel Gomes (Ex-Madredeus e Sétima Legião) que decidem, num gesto de humildade e coragem, aderir à plataforma com o objetivo de angariar 5000 euros. Em vista está o lançamento de um projeto conjunto intitulado Fandango.

Convite... O músico português Jorge Vadio foi convidado pelo músico e produtor inglês Clifford Slapper (que já trabalhou com David Bowie, Boy George, Jarvis Cocker, Marc Almond ou Lisa Stansfield) para cantar dois temas em Londres no evento ‘A Bowie Night At Gerry’s Club’. Um dos temas interpretados foi a versão portuguesa de ‘Life on Mars’ (‘Vida em Marte’), de Jorge Vadio e Mike Garson.

Exceção... A sueca Lykke Li é a mais recente contratação para a edição deste ano do Festival Paredes de Coura. Consta que, impressionada com o evento e o cartaz, decidiu abrir exceção para dar um concerto num festival europeu. Até agora a artista só tinha aceitado tocar no Coachella (EUA).
Novas formas dar música
Ver comentários