Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Azevedo

O vinho, esse grande amigo

Pierre Aderne, o músico brasileiro que há cinco anos trocou o Rio de Janeiro por Lisboa, que constrói por cá a carreira "tijolo a tijolo", sempre inconformado com quem "confunde música com pornofonia" e sempre esperançado que os outros descubram nas suas canções "uma companhia para a vida", já anda por aí com novo disco na sacola.

Miguel Azevedo 4 de Março de 2017 às 00:30
Música... Pierre Aderne, o músico brasileiro que há cinco anos trocou o Rio de Janeiro por Lisboa, que constrói por cá a carreira "tijolo a tijolo", sempre inconformado com quem "confunde música com pornofonia" e um daqueles, cujas canções, todos deveriam descobrir como uma companhia para a vida, já anda por aí com novo disco na sacola. ‘Da Janela de Inês’ é um romance inacabado que acabou cantado, pensado e versado à luz das estrelas e da lua, com vista para o Tejo, com sabor e odor àquele vinho que Pierre costuma tratar com o mesmo cuidado com que pega na poesia.

"Vinicius dizia que o whisky era o cachorro engarrafado. Eu acho que o vinho é o melhor amigo engarrafado", dizia-me um dia destes. No decorrer da conversa acabou a contar-me que está a pensar em novos documentários, tertúlias sobre música, à semelhança do que já tinha feito nas séries ‘Música Brasileira Portuguesa’ ou ‘Rua das Pretas’. "Estou a pensar numa nova temporada ou então numa série nova chamada ‘Navegar É Preciso’, gravado num barco no Tejo, com um convidado e a falar de amor." A casta promete.

Celebração... Os OqueStrada estão a comemorar 15 anos de atividade e vão assinalá-lo já este mês com quatro concertos únicos e muito especiais. Todas as quintas-feiras (dias 9, 16, 23 e 30), o grupo que sempre promoveu os ambientes mais intimistas, da tasca aos pequenos clubes, vai apresentar-se no Titanic Sur Mer, no Cais de Sodré. Esta será a primeira iniciativa para marcar a efeméride que culminará no final do ano com a edição do quarto registo de originais. Prometidos estão momentos irrepetíveis para cada concerto, que contará com convidados, artistas de enorme talento, alguns ainda desconhecidos do grande público. E vindo dos OqueStrada há farra garantida.
Miguel Azevedo opinião
Ver comentários