Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Azevedo

Quando a guitarra não é uma guitarra

Urge renomear a guitarra portuguesa para a valorizar.

Miguel Azevedo 13 de Março de 2020 às 00:30
Ele acha que não é polémico, mas é. Sugerir renomear a tradicional, única e enraizada ‘guitarra portuguesa’ e alterar o seu nome para ‘cítara portuguesa’ não só é controverso, como é quase um ato de coragem por parte de Pedro Caldeira Cabral.

É verdade que tecnicamente a renomeação faz todo o sentido (o instrumentista já provou no ano passado através de uma exposição na Museu do Fado, com cerca de 50 instrumentos, que a guitarra que se usa no fado afinal é da família das cítaras e não das guitarras), mas facto é que o peso cultural que tem a expressão ‘guitarra portuguesa’ ainda vai fazer arrastar este assunto durante muito tempo.



Pedro Caldeira Cabral artes cultura e entretenimento música política
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas