Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Octávio Lopes

O que se passa com os árbitros?

Será que os árbitros estão a ser telecomandados pelo dr. Pedro Proença de Oliveira Alves Garcia?

Octávio Lopes 26 de Setembro de 2015 às 00:30
Ao fim de cinco jornadas da Liga, são raras as equipas que não têm queixas da arbitragem. São erros atrás de erros, alguns incompreensíveis.

Como é possível que um golpe à karateka de Maicon, que falhou por pouco a cara de Jonas, nas barbas de Soares Dias, tenha ficado impune? Como é possível que uma espécie de estaladão de André Almeida em André André tenha ficado impune? Como é possível que um penálti sobre Bryan Ruiz e uma mão de Zainadine tenham ficado impunes? Como é possível que um jogador do Nacional tenha sido expulso num lance em que a simples marcação de uma falta é discutível? Como é possível que, na II Liga, a ‘agressão’ brutal de Duarte Machado, do Atlético, a André Silva, do FC Porto B, tenha apenas sido admoestada com o cartão amarelo pelo árbitro João Bento?

Será que tantos erros estão a ser telecomandados pelo dr. Pedro Proença de Oliveira Alves Garcia – como consta no site da Liga –, anteriormente conhecido apenas como o árbitro Pedro Proença, como forma de pressionar a saída de Vítor Pereira do Conselho de Arbitragem?
Ver comentários