Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Padre António Rego

Árido e suave

Não nos sentimos bem se esmagados pela ligeireza que a vida por vezes nos impõe.

Padre António Rego 15 de Novembro de 2019 às 00:30
Entre os quarenta poemas periféricos de José do Carmo Francisco, prendo-me a um que o liga a outro poeta e vejo lá tons de Nemésio, Sena ou Rui Belo.

Duas linhas das suas letras já nos emprestam asas para nos libertarmos de todos os pesos que nos prendem à terra. Volto assim ao mistério que não sei explicar mas cujo palpite sinto em cheio nos grandes momentos e espaços e até por vezes nos vazios da vida salvos pela poesia.



José do Carmo Francisco Rui Belo Nemésio Sena artes cultura e entretenimento questões sociais
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas