Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Fonte

Candidato vai andar por aí

Sem perder o acentuado sentido crítico que o fez abandonar um debate televisivo em direto, promete participar em movimentos independentes.

Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 25 de Janeiro de 2016 às 00:30
No calor da campanha, a expectativa foi elevada ao zénite, a ponto de esperar, afirmou, vir a ser o segundo mais votado, um "resultado apreciável", bem como o único candidato capaz de derrotar Marcelo numa hipotética segunda fase.

Nada se concretizou, a palavra surpresa não entra na equação, mas isso não o perturba. Contados os votos, o antigo mandatário para a juventude na campanha de Ramalho Eanes, em 1976, regressa à sua atividade profissional e aos seus prazeres - a terra, a mesa, a escrita e o colecionismo.

Sem perder o acentuado sentido crítico que o fez abandonar um debate televisivo em direto, promete participar em movimentos independentes, mas longe, muito longe, dos partidos políticos. E, agora, com mais capital de visibilidade.
Cândido Ferreira Marcelo Rebelo de Sousa Ramalho Eanes eleições presidenciais
Ver comentários