Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo João Santos

Nas mãos dos EUA

A Europa não se consegue defender sozinha. Sinal de fraqueza.

Paulo João Santos 22 de Fevereiro de 2022 às 00:31
A Rússia já mostrou do que é capaz, a NATO já vincou a sua posição, está na hora de “embalar a trouxa e zarpar”. De combate já nos basta a longa luta contra a Covid, que provocou até agora perto de seis milhões de mortos e atingiu para cima de 420 milhões de pessoas por toda a parte.

É neste pós-guerra Covid que o Mundo se devia concentrar - foram dois anos de vida perdidos -, não em conflitos de onde ninguém sairá vencedor, por mais tiros e mísseis que sejam disparados, por mais soldados que tombem, por maior que seja a destruição.



Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas