Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo Rodrigues

Quem manda?

A polícia não pode ser condicionada pelos interesses de empresas.

Paulo Rodrigues 21 de Janeiro de 2017 às 00:30
Nunca, durante tanto tempo, se falou de segurança interna. Infelizmente, o debate foi sempre suscitado após atos terroristas. Tendo em conta o contexto político mundial, não parece que vá diminuir.

Sendo verdade que os polícias estão à altura dos desafios, necessitam dos meios que qualquer outra polícia tem. É só olhar para os equipamentos de polícias estrangeiras para perceber a diferença.

Quando o País, os políticos e os responsáveis das forças de segurança sabem onde está o problema, e a única estratégia é passar a imagem de uma realidade que não existe, algo está mal. Colocar polícias em todo o lado, fortemente armados, é resposta para aumentar o sentimento de segurança, mas não pode ser recorrente, ou passará a ser rotina.

É por isso que ninguém compreende que as situações ocorridas no aeroporto de Lisboa, com tanta segurança visivelmente armada e com um SEF especializado, continuem a suceder.

A segurança não se faz só com o recurso à imagem e os cidadãos não querem saber de quem é a responsabilidade na hora de falar em segurança. A polícia ou o governo não podem estar condicionados por interesses dos administradores de empresas. Algo tem de ser revisto com urgência.
Paulo Rodrigues opinião
Ver comentários