Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Pedro Santana Lopes

Histórias das Finanças

Isto das Finanças já não parece só o Big Brother... É o Big Father, o Big Grandfather...

Pedro Santana Lopes 22 de Janeiro de 2016 às 00:30
Histórias das Finanças, concretamente dos impostos. Uma pessoa engana-se e faz retenções na fonte das remunerações que são pagas e entrega essas mesmas retenções às Finanças. Vêm as Finanças e dizem que naquele caso não devia haver retenção, mas sim Pagamento por Conta (PC).

Até aqui tudo certo do ponto de vista da máquina fiscal. Só que o dinheiro (das tais retenções) está lá, e as Finanças, em vez de fazerem um encontro de contas, executam quem pagou o dinheiro das retenções por não o ter feito a título de Pagamento por Conta.

Demoram meses a devolver o dinheiro que foi entregue. Depois, uma das pessoas envolvidas nesse engano quer vender uma casa e o comprador vai pedir a guia para pagar o IMT às Finanças.

Mas estas não emitem a guia porque dizem que a pessoa que vende a casa tem uma execução e uma reclamação pendentes, já que as Finanças não fazem o acerto de contas, tendo então que ser feito o pedido de devolução do dinheiro já pago a título de retenção, para posteriormente se poder pagar o Pagamento por Conta. A pergunta é: e para além da demora no acerto de contas, o que tem o IMT que um terceiro quer pagar por uma casa que quer comprar a ver com os impostos devidos (não devidos, porque está lá o dinheiro) em sede de IRS? Ou seja: o dinheiro está lá, mas a pessoa é executada e fica com a sua vida comercial parada à conta disso.

Agora sai também a notícia, que já vem antes deste Governo, de que o Estado quer o saldo das contas bancárias comunicado ao fisco. Eu, sinceramente, não sei o que falta mais para as pessoas deixarem de querer ter o dinheiro no banco. Desde a história que só se paga 100 mil euros aos depositantes nos vários resgates de bancos a esta, agora, de o fisco passar a saber quanto é que cada pessoa tem no banco. É que não é só mau para os que têm muito dinheiro, é mau para aqueles que têm a conta a negativo, porque não têm dinheiro que chegue para o que gastam por mês.

Isto das Finanças já não parece só o Big Brother… É o Big Brother, o Big Father, o Big Grandfather...

PS: Domingo é importante que se vote e que cada um escolha o seu candidato preferido, porque os votos brancos ou nulos não contam.
Cada um que faça o balanço pelas palavras que o candidato Marcelo Rebelo de Sousa disse de si próprio num comício esta semana em Viseu: "Porque eu sempre fui assim, eu sou assim e se for Presidente da República serei assim." Marcelo Rebelo de Sousa mostrou o que é nesta campanha e o importante é todos os candidatos terem mostrado o que são. Agora cabe a cada um escolher quem quer para Presidente da República do seu país em função do que conheceu durante estas semanas de campanha.

-----

Imperdível: Coimbra - Ouvir os virtuosos do piano
Coimbra acolhe por estes dias várias ‘masterclasses’ e concertos de jovens pianistas de todo o mundo, no âmbito de uma competição de talentos inserida no World Piano Meeting de 2016, organizado pela Academia Internacional de Música Aquiles Delle Vigne. Estarão presentes também reputados professores de música e pianistas que orientarão as aulas e a competição. O concerto de abertura é hoje no Grande Auditório do Conservatório de Coimbra e tem entrada livre. Entretanto, a partir de amanhã, serão retomadas as habituais visitas guiadas aos vários espaços da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, num percurso que conta os 517 anos de história da instituição. Podem ser visitados o Gabinete do Provedor, o Arquivo Histórico, a Igreja e o Museu de São Roque ou a sala de Extrações da Lotaria.

Canto Curto: Sporting - Jogar futebol sem pressão
Amanhã, em Paços de Ferreira, é fundamental para o Sporting tirar a pressão de cima. É como uma panela de pressão ao lume que não pode estar tempo demais em cima do fogo. Há uma pressão que é boa, que motiva, mas em demasia… O Sporting tem de jogar o que o seu treinador lhe ensina e não pensar em mais nada, nem declarações, nem suspensões. Jogar o bonito futebol que tem mostrado nos grandes jogos.

Ver comentários