Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Ricardo Baptista Leite

Jogos de azar

A cultura do nosso país merece mais dos seus governantes.

Ricardo Baptista Leite 29 de Maio de 2021 às 00:30
A cultura tem sido um dos setores da economia mais afetados pela pandemia, com estudos a nível europeu a apontar para uma quebra de receitas na ordem de 31% no ano de 2020. Em fevereiro, a Ministra da Cultura anunciou, como forma de resposta, o lançamento de uma "raspadinha da cultura", cujos lucros reverteriam para o setor. É um erro.

Não se podem confundir medidas de apoio, que são urgentes, com a promoção de políticas pouco saudáveis de incentivo ao jogo, particularmente quando milhares de portugueses são vítimas de problemas de dependência. Soma-se a isto o facto de Portugal ser o país da Europa onde se gasta mais dinheiro nas chamadas raspadinhas. No espaço de um ano, mais de 1.6 mil milhões de euros foram gastos neste tipo de jogo - mais de 4 milhões por dia! - ficando muito longe dos 600 milhões anuais do nosso país vizinho.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
economia negócios e finanças turismo política questões sociais governo (sistema) demografia emigrantes
Ver comentários