Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Ricardo Ramos

Ao que isto chegou

Anda para aí uma grande confusão por causa da tradução de um poema de uma jovem autora afro-americana relativamente desconhecida.

Ricardo Ramos 15 de Março de 2021 às 00:30

Anda para aí uma grande confusão por causa da tradução de um poema de uma jovem autora afro-americana relativamente desconhecida. Amanda Gorman saltou para a fama ao ser escolhida para ler um poema da sua autoria na tomada de posse de Joe Biden. De imediato choveram pedidos para a obra ser publicada em dezenas de países, e foi aí que começou o problema.

Parece que a autora exige que o poema seja traduzido por alguém que seja "mulher, jovem, ativista e, de preferência, negra", como ela. Nos Países Baixos, uma tradutora foi afastada porque, apesar de ser jovem, ativista, de se identificar como não-binária e de até ter ganho um Prémio Booker, não era negra. Na Catalunha, o problema foi ainda mais grave: tiveram a ousadia de escolher um homem e, ainda por cima, branco. Como seria de esperar, foi ‘cancelado’.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Amanda Gorman Joe Biden questões sociais política educação política (geral)
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
CM+
O Correio da Manhã para quem quer MAIS conteúdos e vantagens
Assine já 1 mês/1€
  • Todo o conteúdo exclusivo sem limites nem restrições.
  • Acesso a qualquer hora no site ou nas apps.
  • Acesso à versão do epaper na noite anterior.
  • Clube CM+ com vantagens e ofertas só para assinantes