Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Ricardo Ramos

Silêncio é cumplicidade

Por mais significativas que sejam as "reservas" chinesas sobre a guerra, o regime de Pequim tem de fazer mais para condenar e isolar Putin.

Ricardo Ramos 26 de Setembro de 2022 às 00:30
A iminente anexação ilegal dos territórios ucranianos ocupados e as ameaças nucleares de Putin deixaram a Rússia ainda mais isolada. A Assembleia Geral da ONU que decorre em Nova Iorque tem mostrado ao Mundo que o Presidente russo tem cada vez menos aliados dispostos a meter as mãos no fogo por ele. Já nem os amigos chineses conseguem fingir que nada se passa.



Assembleia Geral da ONU Putin Rússia Presidente Nova Iorque Mundo política política nuclear
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas