Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Ricardo Valadas

Especial risco

Reconhecida a permanente disponibilidade e perigosidade.

Ricardo Valadas 11 de Setembro de 2016 às 00:30
No passado dia 8 de setembro, foram aprovados em Conselho de Ministros, para consulta, os diplomas que regulam as condições e regras de atribuição do cálculo das pensões de reforma do pessoal da carreira de Investigação Criminal, da carreira de Segurança e do pessoal com funções de Inspeção e Recolha de Vestígios na Polícia Judiciária.

Foi assim reconhecida, pelo atual Governo, a especificidade das condições das funções policiais na Polícia Judiciária, tendo em conta a permanente disponibilidade e o especial risco e perigosidade que estão associados a este tipo de atividade profissional.
A Direção Nacional da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia Judiciária (ASFIC/PJ) exalta, reconhece e regista com agrado esta decisão, que surge de um profícuo e sério trabalho entre a Direção Nacional da ASFIC/PJ, a Direção Nacional da Polícia Judiciária e a Senhora Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem.

Como sempre foi e será, os homens e mulheres da Polícia Judiciária estarão prontos a servir a Justiça a bem da Nação, com o sacrifício que lhes é há muito reconhecido pelos seus concidadãos, os quais juramos defender nos limites da nossa capacidade, força e conhecimento.
Ricardo Valadas opinião
Ver comentários