Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Ricardo Valadas

Filtro político

Porquê mexer no instrumento da cooperação internacional?

Ricardo Valadas 3 de Julho de 2016 às 00:30
É público e notório que a falta de instrumentos legais, materiais e humanos, tem sido uma constante na Polícia Judiciária, situação agravada especialmente na última década. A auto-recriação e o engenho dos investigadores criminais desta casa permitiram a construção de Unidades dentro da estrutura da PJ, que admitem que cada vez mais a Justiça seja uma realidade transversal a todos os cidadãos.

A Unidade de Cooperação Internacional (UCI) da PJ é um desses instrumentos. Esta unidade trata de informação que está sob segredo de Justiça e que é fundamental para o funcionamento da PJ. A UCI é essencial para levar à justiça todos os autores de crimes, independentemente da sua origem ou classe social. Quando um Inspetor da PJ solicita informação sobre determinado suspeito, a um país estrangeiro, apenas os intervenientes da Justiça têm acesso à sua solicitação, à identificação do suspeito e ao resultado final deste pedido. Só deste modo é que este instrumento é verdadeiramente independente e eficaz, permitindo produzir e exponenciar os resultados que a PJ tem apresentado. Qual a vantagem então de introduzir um filtro político no seio deste percurso, e num instrumento que já se provou que funciona?
Polícia Judiciária PJ Unidade de Cooperação Internacional UCI Inspetor da PJ política questões sociais
Ver comentários