Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Rui Zink

Ou há oralidade ou comem todos

Fingir que se imita (mas sem imitar) é que é a grande arte. Por isso, os magníficos diálogos do Eça soam tão falsos quando adaptados para palco ou ecrã.

Rui Zink 24 de Julho de 2022 às 00:30
A literatura sempre foi oral. Acontece é que às vezes se esquece disso. Os primeiros humanos foram os primeiros artesãos e depois, graças ao tédio (na Pré-História era difícil apanhar bons canais), também os primeiros artistas. Muito antes da palavra escrita ou das Tintas Robbialac, já havia antepassados nossos a fazer poesia, a contar histórias e a pintar a manta.



Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas