Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Rui Zink

Vou contar uma história

Os anos foram passando e o cigano percebeu que em breve se tornaria presa fácil.

Rui Zink 15 de Abril de 2022 às 00:30
Vou contar uma história. Era uma vez um cigano que, em parte por mérito, em parte para se defender, criara fama de ser temível e terrível, violento como punhos, capaz de, qual Malhadinhas do Aquilino Ribeiro, derrubar em qualquer feira, com o seu cajado, uma caterva de gabirus à paulada. Essa fama protegia-o melhor que qualquer armadura ou escudo, lembrando os tempos antigos em que David recusara a armadura oferecida para enfrentar Golias (por não lhe caber), ou Jesus caminhando descalço por entre os seguidores, humilde entre os humildes.



questões sociais crisitiano ronaldo jovens finalistas cigano racismo
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
}