Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Tânia Laranjo

Defender sem acreditar

O procurador diz que não há provas, mas pede a condenação de António Joaquim.

Tânia Laranjo 27 de Novembro de 2019 às 00:30
O procurador diz que não há provas, mas pede a condenação de António Joaquim. Garante que os resultados periciais são fidedignos, mas ataca o Laboratório de Polícia Científica da Judiciária.

Fala diretamente para os jurados, para explicar quais as molduras penais e a diferença entre um homicídio simples e qualificado, mas em vez de se referir a impressões digitais - o que seria percebido por todos que estavam na sala - fala repetidamente de vestígios lofoscópicos.



Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas