Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Blog

Daniel Mordzinski nasceu em Buenos Aires, vive em Paris e é um grande amigo de Portugal – eu dava-lhe o passaporte.

Francisco José Viegas 21 de Março de 2013 às 01:00

Ele fotografou grande parte dos melhores escritores portugueses contemporâneos, uma larga percentagem de autores ibero--americanos, e grandes figuras como Borges, Mario Vargas Llosa, Cortázar, Gabriel García Márquez, Amos Oz, Ismail Kadaré, Julian Barnes, David Grossmann, V. S. Naipaul, Paul Theroux, Nadine Gordimer, Guillermo Cabrera Infante, Salman Rushdie ou Antonio Tabucchi.

Há três dias, o seu arquivo (cerca de 50 mil fotografias do maior "fotógrafo de escritores" de hoje) foi enviado para o lixo pelo diário francês ‘Le Monde’ por "pura incompetência" e desleixo. Não comento o facto; mas fico chocado com o acontecimento. Daniel, ‘mi hermano’, é um fotógrafo raro, um cartógrafo singular, um mestre do olhar. Nenhuma fotografia sua é apenas uma fotografia. Imagino como se sente diante da tragédia. Parte de nós está lá, despedaçado, perdido, sem geografia a quem pertencer. Abraço, ‘mi hermano’.

Ver comentários