Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
20 de Setembro de 2013 às 01:00

O vice-reitor entrou pela porta dos fundos, não saiu para almoçar, a câmara da CMTV foi a única a apanhá-lo, de fugida, à saída do tribunal. ‘Manuel’, um rapaz de 21 anos que trabalha 12 horas numa fábrica, teve sorte diferente. Entrou e saiu pela porta da frente do palácio da Justiça. Todos vimos um jovem descrente numa Justiça que há cinco anos não acreditou nele e agora o obriga a viver a humilhação de ser conhecido como o rapaz violado pelo padre. Luís Mendes pode não ser condenado. Mas a pena aplicada ontem a ‘Manuel’ pelos juízes será eterna.

vítima abuso padre fundão tribunal cmtv
Ver comentários