Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3

Abertura desejada

Segunda-feira marca o início de uma abertura mais ampla do País.
Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 1 de Abril de 2021 às 00:32
Após uma longa penitência que ultrapassou os 40 dias de quaresma, há um novo sinal de esperança com o início da segunda fase de abertura do País, na próxima segunda-feira. Mais crianças e jovens regressam às escolas, muitas lojas já podem deixar entrar clientes e, finalmente, são permitidas esplanadas.

É um lento regresso à normalidade nesta primavera que tem corrido melhor do que o penoso inverno, período em que Portugal viveu um verdadeiro inferno com o pico da terceira vaga.

Mas acontece que alguns países europeus, como a França, território onde vive uma vasta comunidade portuguesa, estão agora a enfrentar ainda a fase pior da terceira vaga.

As notícias da Europa e a propagação de novas estirpes revelam que o desconfinamento essencial de Portugal deve ser acompanhado com todas as cautelas, até porque está atrasado o processo de vacinação, a arma decisiva capaz de nos dar imunidade de grupo.

O desconfinamento é fundamental para a Economia e para o futuro do País . Depois de um árduo esforço, não podemos voltar a fechar o País.
País Portugal política questões sociais economia negócios e finanças demografia emigrantes economia (geral)
Ver comentários