Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6

Direito a casa

A questão mais importante para as jovens famílias é o acesso à habitação.
Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 23 de Setembro de 2021 às 00:33
O maior problema das jovens famílias – o acesso a habitação digna, particularmente nas grandes cidades e nas áreas metropolitanas – passou como cão por vinha vindimada nesta campanha. E este é um assunto em que as câmaras têm um papel importante. Além do poder que têm nesta matéria, os municípios são geralmente grandes proprietários e por isso têm meios acrescidos para intervir e regular o mercado de habitação no seu território.

Qualquer casal que hoje tenha mais de 50 anos, se há 25 anos tivesse trabalho com uma remuneração média, com maior ou menor dificuldade, conseguia comprar uma casa condiga e pagar a prestação ao banco, apesar dos juros estarem 10 vezes mais caros do que agora.

Hoje, um casal sub-30 ou mesmo mais velho que ainda não tenha habitação, com salário médio de cada um dos cônjuges de mil euros líquidos, perto da média de referência, não pode sonhar com isso.

Esta regressão social compromete o futuro do País. Sem casa, qual é a família que pensa ter filhos?

Quando um político fala de habitação, pensa geralmente na habitação social, mas a questão mais importante é haver políticas que permitam à classe média o acesso a casa própria e digna a preços decentes.
Ver comentários