Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7

A boa moeda

Esta vitória faz de Carlos Moedas o líder da oposição em exercício.
Editorial CM 28 de Setembro de 2021 às 00:33
O próximo presidente da Câmara de Lisboa ganhou as eleições contra todas as expetativas. Nas últimas semanas, acumulou presságios de derrota. As sondagens arrasavam-no. Os debates com Medina correram-lhe mal - ou pelo menos criou-se essa ideia. Finalmente, a campanha correu morna, entre os milhões da bazuca, o ataque de Costa à Galp e a suposta crise de sucessão do PSD.

A tudo isto Carlos Moedas sobrepôs o contacto direto com os lisboetas descontentes com a governação. As trapalhadas que rodearam Medina, dos dados para a Rússia às buscas da PJ, e, no final, a polémica com a presidente de junta de Arroios, foram levadas pelas redes sociais até ao eleitorado jovem, mais atreito ao voto de protesto.

E assim, um político com imagem de pouco carisma obteve uma das mais inesperadas vitórias da democracia em Portugal. Por força do voto democrático, transformou-se na boa moeda da direita, e altera os dados do jogo político.

Acabaram os jogos florais sobre a sucessão de Costa no PS. Moedas provou que é possível a direita ganhar eleições sem o Chega.
Isso faz dele o líder da oposição em exercício em Portugal.n
Galp Costa Medina PSD Portugal PS política partidos e movimentos eleições política (geral) política interna
Ver comentários