Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3

Negócio peculiar

Benfica lá se vai dividindo entre os que amam e odeiam a ideia.
Paulo Oliveira Lima 24 de Outubro de 2021 às 00:31
Os amantes de futebol estão habituados à emoção do mercado de transferências. A intensidade com que os empresários promovem negócios gera milhões de euros em proveitos. Nessa roda dos milhões, Benfica e FC Porto são ‘tubarões’ exportadores, com negócios de fazer inveja aos rivais europeus, sempre mais virados para gastar uns tostões onde aprouver.

Acostumados a este contexto, eis que surge pela primeira vez no panorama nacional a luta por um investidor. Desta vez, John Textor, que acena com dinheiro quer ficar e até participar.

Enredado nesse debate, o Benfica lá se vai dividindo entre os que amam e odeiam a ideia, como se de um futebolista se tratasse, desconfiando do retorno. Durante esta discussão, tudo passa pela prestação que venha a ter, dependendo a aceitação da paciência de cada um.

O segredo em torno da primeira tentativa de transferência causou estranheza na Luz. Agora, parece ter concordância diretiva, com direito a reuniões formais na SAD. Como em qualquer mercado, o negócio depende de sintonia entre as partes. Falta apenas perceber quem sai verdadeiramente a ganhar
Benfica FC Porto desporto futebol
Ver comentários