Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9

O novo mundo

As cimeiras do clima, como a que decorre por estes dias em Glasgow, são exercícios pouco mais que inúteis.
Paulo João Santos 12 de Novembro de 2021 às 00:32
Todos desejam um Planeta mais saudável, uma Terra mais limpa. Não é um exclusivo dos ativistas, dos ecologistas, dos jovens, das esquerdas ou direitas. O problema é como chegar lá. Não é, certamente, com líderes dos países mais poluidores a passar pelas brasas - ou a ficar em casa -, enquanto se procuram alternativas; como também não é em manifestações contra as alterações climáticas, onde se pede um novo mundo para ontem, sem indicar o caminho. Exatamente porque não há, neste momento, um caminho que mantenha os atuais níveis de desenvolvimento, os padrões de vida a que estamos habituados e que, ao mesmo tempo, melhore substancialmente a qualidade ambiental. E se vier a ser descoberto, não será de um dia para o outro que o Planeta passará a respirar melhor.

As cimeiras do clima, como a que decorre por estes dias em Glasgow, são exercícios pouco mais que inúteis. Dizem-se umas coisas, prometem-se outras, chega-se ao fim e tudo espremido sai uma gota. É necessário um tratamento de choque, uma ‘pandemia de CO2’ que obrigue a mudanças radicais dos nossos hábitos e para a qual estamos menos preparados ainda do que aconteceu com a Covid, sendo que, neste caso, o confinamento será de décadas e muito mais severo
Ver comentários