Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6

Antifascista Santos Silva

Santos Silva é um camaleão que fala de valores mas não os pratica
Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 26 de Setembro de 2022 às 00:32
O despedimento ilegal de uma empregada doméstica é revelador de uma certa mentalidade reinante na diplomacia, onde muitos adoram ser fortes com os fracos, ainda que rastejem de cerviz curvado ante qualquer tipo de poder. Mas, tão mau quanto isso, o caso mostra com rigor quem é Santos Silva, o combatente antifascista que se acha ungido do poder supremo para barrar os populistas do Chega.

Santos Silva, que no sábado também rejubilava, ancorado na sua “opinião técnica” de sociólogo, sobre a incapacidade da direita em perceber o que quer o povo, na apresentação de um estudo alegadamente científico, feito pelo ISCTE para o PS, é um camaleão que proclama valores aos sete ventos mas não prima pela coerência. Assinar de cruz os “indícios” pulverizados pelo tribunal não é próprio de quem passa a vida a falar de ética.

Como, de resto, se evidencia pela contradição entre o que diz quando se arvora em defensor da Constituição e a total incapacidade de falar para os 400 mil portugueses que votaram no Chega, tratados como atrasados mentais pela retórica do cordões sanitários. Que, diga-se, não têm funcionado em lado nenhum.



Santos Silva Chega questões sociais política partidos e movimentos autoridades locais
Ver comentários