Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7

O perigo do cartel

O futebol não pode ficar refém de um cartel de milionários.
Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 20 de Abril de 2021 às 00:31

Este ano um clube português foi apurado para a fase de grupos da Liga dos Campeões e nos oitavos de final eliminou a poderosa Juventus, senhora de um orçamento muito maior. Nos quartos de final, o FC Porto defrontou o Chelsea, outro colosso financeiro, mas essa diferença não foi assim tão patente em campo. Mesmo com Manafá e Zaidu na defesa, os dragões bateram o pé aos britânicos e se tivessem passado a eliminatória não haveria escândalo. O exemplo portista prova que no futebol, mais do que em outros desportos coletivos, é possível um david aguerrido vencer soberbos golias.

A ideia da Super Liga é um excelente projeto de negócio para os milionários envolvidos, mas é uma ameaça ao desporto mais popular do planeta. Um jogo que começou numa escola de elite, mas que conquistou o mundo graças aos artistas que aprenderam nas ruas e à imensa paixão dos adeptos.

Na América as ligas são um negócio fechado, mas na Europa o modelo nunca foi esse. Se a elite do futebol se tornar um cartel fechado, sem acesso por mérito, transforma-se numa espécie de circo de ricos. E as ligas que ficam de fora, como a portuguesa, arriscam a ser cada vez mais periféricas e mais pobres.

Liga dos Campeões Juventus Zaidu FC Porto Chelsea Manafá desporto futebol
Ver comentários