Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Ana Gomes já em campanha endurece ataque a Marcelo Rebelo de Sousa

Vai optar por campanha mais digital no confinamento e acusa Chefe de Estado de “menosprezar” a campanha. Ex-eurodeputada diz ainda não se arrepender de ter usado Salgado.
Diana Ramos 12 de Janeiro de 2021 às 08:33
Ana Gomes
Ana Gomes
Ana Gomes
Ana Gomes
Ana Gomes
Ana Gomes
A candidata socialista às Presidenciais Ana Gomes, que só esta segunda-feira partiu para o terreno, vai apostar numa campanha mais digital no confinamento, reduzindo as iniciativas a contactos com portugueses cujas atividades se mantenham.

"Se houver de facto o confinamento, vou passar para um registo mais online, que nunca deixei de fazer", explicou durante uma visita ao Centro de Saúde de Algueirão Mem-Martins, em Sintra.

Ações de campanha serão poucas e resumir-se-ão, explicou, a "contactos com os portugueses que estão a trabalhar no rigoroso cumprimento das regras". A ex-eurodeputada aproveitou para atacar o atual Presidente da República, e recandidato, ao apontar que "a estratégia de Marcelo Rebelo de Sousa é de desvalorização da campanha e das eleições, é de menosprezo dos eleitores", numa alusão ao facto de não estar a esclarecer os eleitores nesta campanha.

Antes, à Antena 1, a socialista garantiu não se arrepender de ter usado a amizade entre Marcelo e Ricardo Salgado no debate político. "Não me arrependo, porque há uma proximidade." Depois, subiu o tom e frisou que está em causa a "gestão ruinosa de um banco a favor de uma família, com prejuízos tremendos para o País". A proximidade, alegou, acarreta "consequências para o panorama mediático e no investimento angolano no País".

João Ferreira acusa privados de se porem "ao fresco" na crise
O candidato apoiado pelo PCP, João Ferreira, acusou as entidades privadas de saúde de se porem "ao fresco" na "hora do aperto" e de "desertarem" nos momentos difíceis, como é a pandemia. Em Santiago do Cacém, o eurodeputado frisou ainda que o comício que assinalou o arranque da sua campanha, no domingo, no Coliseu do Porto, foi "uma lição" e "um exemplo" no que respeita às regras sanitárias.

Marisa Matias aponta atrasO nos cuidadores
A candidata apoiada pelo BE, Marisa Matias, imputou responsabilidades ao Governo nos atrasos no estatuto do cuidador informal. E escolheu a casa de Rosália Ferreira, que cuida da filha há 40 anos, na Charneca da Caparica, para pedir rapidez. À tarde, em Abrantes, numa visita ao Tejo, a bloquista lembrou que Marcelo Rebelo de Sousa tem estado "ausente" dos temas ambientais.
Ver comentários