Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

BE acusa Governo de criar "Simplex" para licenciar mais estufas e contentores em Odemira

"Temos 1600 hectares e em pouco tempo pode chegar aos 4800 hectares", criticou a coordenadora do partido.
Lusa 16 de Setembro de 2021 às 14:00
A coordenadora do BE, Catarina Martins, acusou esta quinta-feira o Governo de, com a cumplicidade da autarquia de Odemira, ter criado um "Simplex para licenciar mais plástico" das estufas e criar "cidades de contentores" para os trabalhadores viverem.

O terceiro dia do período oficial de campanha da caravana do BE começou hoje em Odemira, tendo o partido recorrido a um drone para mostrar, em tempo real, o "mar de plástico" resultante das estufas.

"Quando nós já estamos nesta situação de explosão de gente, de explosão de plástico, de explosão de pesticidas, de falta de água tão dramática, o Governo decide simplificar o processo para triplicar a área de estufas. Temos 1600 hectares e em pouco tempo pode chegar aos 4800 hectares", criticou.

De acordo com a líder do BE, o Governo, "com a cumplicidade da autarquia" fez aquilo que apelidou de "Simplex para licenciar mais plástico e para criar autênticas cidades de contentores para os trabalhadores que para aqui vêm".

"O que está previsto neste momento é que se a autarquia em 10 dias não conseguir analisar o processo destas chamadas habitações temporárias, que são contentores, os contentores ficam imediatamente legalizados. Isto é, um Simplex para mais estufas com mais trabalho forçado numa zona em que já há tantos problemas. É verdadeiramente inaceitável", condenou.

O atual executivo municipal de Odemira, liderado pelo socialista José Alberto Guerreiro, que cumpre o terceiro mandato e não se pode recandidatar, é composto por cinco eleitos do PS e dois da CDU.

BE Governo Simplex Odemira Catarina Martins política eleições
Ver comentários