Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Campanha para as presidenciais prossegue na estrada e à distância no primeiro dia de confinamento

Eleições presidenciais, que se realizam em plena pandemia da Covid-19 em Portugal, estão marcadas para 24 de janeiro.
Lusa 15 de Janeiro de 2021 às 07:51
Eleições
Eleições FOTO: Lusa
No dia em que o país volta a confinar para conter a pandemia de Covid-19, a campanha eleitoral prossegue de maneira diferente para cada candidato, e se uns decidiram continuar na estrada, outros vão trabalhar à distância.

Em Matosinhos, a candidata Ana Gomes começa o dia com uma reunião na Câmara Municipal e uma visita ao mercado da cidade. À tarde, reúne-se com o reitor da Universidade do Porto, encerrando o sexto dia de campanha com uma sessão 'online' sobre sustentabilidade.

Marisa Matias terá três ações de campanha: na primeira, de manhã, visita a associação SOS Animal, em Lisboa, e à tarde tem um encontro com uma trabalhadora da saúde que lutou contra a precariedade, nas Caldas da Rainha, seguindo depois para Aveiro, para um comício à noite.

Também o candidato apoiado pelo PCP continua a campanha na rua, apesar do confinamento, continuando também os encontros com trabalhadores: de manhã com trabalhadores dos CTT e da Saúde, em Coimbra, e à noite com trabalhadores da recolha de resíduos na AMARSUL, em Palmela.

Antes desse último encontro, João Ferreira participa, ao final da tarde, na iniciativa "Um horizonte de esperança para o desenvolvimento na Península de Setúbal", na Baixa da Banheira.

Vitorino Silva é um dos dois candidatos que adotou o teletrabalho para hoje, tendo apenas prevista a participação num debate 'online' sobre a valorização do interior.

Tiago Mayan Gonçalves, que já tinha dito que não planeava fazer durante a campanha o que não fosse permitido à maioria dos portugueses, vai participar numa reunião por videoconferência com a Universidade Católica Portuguesa. 

O candidato presidencial do Chega, André Ventura, comemora hoje o seu 38.º aniversário na estrada, com um almoço restrito algures na região de Viseu e à noite regressa à campanha com um jantar/comício hotel Grão Vasco, na mesma cidade.

O atual Presidente da República e candidato a um segundo mandato em Belém, Marcelo Rebelo de Sousa, não tem ações de campanha previstas até dia 18, mas a sua situação será reavaliada no sábado com um novo teste de diagnóstico para a covid-19, depois de um resultado positivo na segunda-feira e dois negativos no dia seguinte. 

As eleições presidenciais, que se realizam em plena pandemia de covid-19 em Portugal, estão marcadas para 24 de janeiro e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

Concorrem às eleições sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

Ver comentários