Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Catarina Martins diz que alívio de medidas era o esperado se tudo corresse bem

Coordenadora bloquista defende que vai ser preciso "muita pedagogia" e apoio ao Serviço Nacional de Saúde nesta nova fase.
Lusa 23 de Setembro de 2021 às 19:53
Catarina Martins, líder do BE
Catarina Martins, líder do BE FOTO: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA_EPA
A coordenadora bloquista, Catarina Martins, considerou que o avanço no desconfinamento esta quinta-feira anunciado era o que se esperava caso tudo corresse bem, defendendo que vai ser preciso "muita pedagogia" e apoio ao Serviço Nacional de Saúde nesta nova fase.

No final de uma arruada da campanha autárquica em Lisboa, Catarina Martins foi de novo questionada sobre o alívio das restrições devido à pandemia esta quinta-feira decididas pelo Governo, reiterando que a troca de acusações sobre eleitoralismo no timing destas medidas "é uma conversa que não interessa a ninguém".

"O que interessa é saber se o país está a conseguir ter uma vacinação eficaz, se as vacinas funcionam, se as pessoas aderem às vacinas e se podemos avançar para o desconfinamento", afirmou, depois de, da parte da manhã, ter considerado um erro fazer um "braço de ferro eleitoral" sobre a pandemia.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Catarina Martins Serviço Nacional de Saúde política governo (sistema) executivo (governo)
Ver comentários