Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa. Veja as imagens

Manifestação foi encabeçada pelo presidente do partido, André Ventura, que chegou pelas 16h15 ao Príncipe Real.
Lusa 18 de Abril de 2021 às 17:28
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Centenas de pessoas em protesto contra a ilegalização do Chega em Lisboa
Várias centenas de pessoas iniciaram hoje à tarde uma manifestação em Lisboa contra a ilegalização do partido Chega, alegando que só o povo português pode ter essa capacidade.

A manifestação foi encabeçada pelo presidente do partido, André Ventura, que chegou pelas 16h15 ao Príncipe Real, o local do início do protesto.

Passados dez minutos, a manifestação prosseguiu pela rua do Século, com destino ao rossio, onde terminará com um discurso do líder partidário.

A primeira tarja do protesto, junto da qual seguia André Ventura, diz "Chega ou morte. Nunca desistiremos".

A maioria dos manifestantes usava máscara, devido à pandemia de covid-19, mas, na dianteira do cortejo, a distância de segurança não foi cumprida

O protesto dos apoiantes do Chega foi acompanhado de um forte dispositivo policial e o líder do partido também seguia rodeado de seguranças pessoais.

No percurso, o protesto deteve-se junto do Tribunal Constitucional, tendo André Ventura dirigido breves palavras aos manifestantes: "Vamos dizer que, a nós, nenhuma autoridade que não seja o povo português nos pode ilegalizar", afirmou, uma ideia repetida nas palavras de ordem dos seus apoiantes, que também cantaram o hino nacional

Segundo a organização, juntaram-se à manifestação apoiantes do Chega de vários pontos do país, transportados em trinta autocarros.

 src="https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FAndreAmaralVentura%2Fposts%2F485373296144559&width=500&show_text=true&height=952&appId" width="500" height="952" style="border:none;overflow:hidden" scrolling="no" frameborder="0" allowfullscreen="true" allow="autoplay; clipboard-write; encrypted-media; picture-in-picture; web-share">
Chega Lisboa André Ventura política partidos e movimentos governo (sistema)
Ver comentários