Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Costa considera que BE deve pedir desculpa por ter rompido a unidade de esquerda em 2020

"Percebo que partidos que já em 2020 quiseram romper a unidade da esquerda precisem agora de arranjar um bode expiatório".
Lusa 23 de Janeiro de 2022 às 15:52
António Costa
António Costa FOTO: CMTV
O secretário-geral do PS afirmou este domingo que o Bloco de Esquerda deve pedir desculpa por ter rompido a unidade de esquerda e adiantou que, em matéria de diálogo político, não recebe lições da coordenadora bloquista, Catarina Martins.

António Costa falava aos jornalistas depois de uma ação de rua em Guimarães, depois de confrontado com a acusação de Catarina Martins de que o PS está a quebrar todas as pontes de diálogo entre os partidos de esquerda.

"Percebo que partidos que já em 2020 quiseram romper a unidade da esquerda precisem agora de arranjar um bode expiatório. Mas a única coisa que o Bloco de Esquerda tem a fazer é pedir desculpa por ter rompido com a unidade de esquerda em 2020", respondeu o líder socialista, numa alusão à votação do Orçamento do Estado para 2021.

Um Orçamento que foi viabilizado pelos votos a favor do PS, as abstenções do PCP, PEV, PAN pelas duas deputadas não inscritas e que foi rejeitado pelo PSD, Bloco de Esquerda, CDS-PP, Iniciativa Liberal e Chega.

Em 2020, segundo António Cista, "quando não havia ainda um único português vacinado, quando a pandemia da covid-19 estava mesmo no pico, o Bloco de Esquerda, em vez de se manter junto ao PS e ao PCP, rompeu e ficou sozinho a votar com a direita".

"Não lições da Catarina Martins", rematou.

António Costa BE PS Catarina Martins
Ver comentários