Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

E VÃO MAIS CINCO ABANDONAR O CDS-PP

A pouco mais de um mês do congresso, marcado para os dias 22 e 23 de Março no Porto, o CDS-PP enfrenta uma segunda vaga de desfiliações. O Correio da Manhã apurou que cinco ‘históricos’ do partido vão devolver os seus cartões de militantes, seguindo o exemplo de Jorge Ferreira, Gonçalo Ribeiro da Costa, Francisco Peixoto e Nuno Correia da Silva.
16 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Os novos cinco ‘desiludidos’ com o rumo que o partido está a tomar são Carlos Abreu Amorim, actual conselheiro nacional eleito nas listas do ex--líder do partido, Manuel Monteiro, no último congresso; Luís Teixeira e Melo, fundador do CDS em Guimarães; Nuno Montenegro, professor catedrático na Faculdade de Medicina do Porto; Tomé Fernandes, empresário que já foi candidato à presidência da Câmara Municipal de Matosinhos; e Vítor Ávila, ex-dirigente da distrital do porto. O descontentamento nas hostes centristas pode ainda levar ao abandono dos ex-dirigentes Helena Santo e Girão Pereira, que já disseram publicamente estarem “tristes com rumo do partido”.

Nestas circunstâncias, a criação de uma novo partido político começa a ganhar consistência, muito embora, Manuel Monteiro não tenha desfeito o tabú quanto à sua saída do partido.
Ver comentários