Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Gama Leão acusa Novo Banco de burla

Presidente diz que instituição financeira nada fez para recuperar dívida de 300 milhões.
Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 7 de Maio de 2021 às 08:39
Gama Leão explicou os negócios da Prebuild na comissão parlamentar de inquérito
Gama Leão explicou os negócios da Prebuild na comissão parlamentar de inquérito

O presidente do Grupo Prebuild acusa o Novo Banco de "burla" e "má-fé", e diz que a instituição financeira nada fez para recuperar uma dívida superior a 300 milhões de euros.

João Gama Leão foi ouvido esta quinta-feira na comissão de parlamentar de inquérito e foi muito crítico em relação à atuação do Novo Banco.

"O meu património pessoal foi todo entregue à empresa para salvar a operação", disse Gama Leão, que acrescentou: "Depois de uma novela muito triste, cedemos as cerâmicas ao banco e foi aprovado o PER [Processo Especial de Revitalização].

À partida, quem aprova um PER está a pensar na recuperação de uma empresa. O que é que acontece a seguir? O Novo Banco pede a minha insolvência pessoal". Vincou que tal atitude configura uma burla.

O dono da Prebuild começou a atividade em Angola onde teve como sócio, Cláudio Santos, filho do presidente da assembleia nacional. "Zanguei-me com ele, porque um dia deu-me um 24/20, que em Angola significa 24 horas e 20 quilos de bagagem para abandonar o país. É a forma das autoridades angolanas correrem com os empresários portugueses", disse.

Pormenores
Tirar dinheiro
Gama Leão, disse que só se sentou à mesa com a família Espírito Santo quando foi para lhe "tirar dinheiro".

"Mercenário"
O líder da Prebuild acusou Vítor Fernandes, ex-Novo Banco, de ter sido "mercenário" na recuperação de créditos.

Acusações
PSD e PS trocaram esta quinta-feira acusações no Parlamento sobre quem são os responsáveis pelos custos do Novo Banco.

Gama Leão 300 milhões instituição financeira banco novo banco bes audição
Ver comentários