Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

IL pede "solução rápida" e campanha "com alguma folga" em relação ao Natal

Cotrim Figueiredo diz que estratégia do PS foi "vitimizar-se e pedir maioria absoluta".
Lusa 27 de Outubro de 2021 às 20:13
João Cotrim Figueiredo, IL
João Cotrim Figueiredo, IL FOTO: Bruno Colaço/Jornal de Negócios
A Iniciativa Liberal defendeu esta quarta-feira "uma solução rápida" para a crise política e considerou preferível que campanha possa ocorrer "com alguma folga em relação à quadra natalícia", afirmando que a data mais provável das legislativas é 26 de janeiro.

Em declarações aos jornalistas depois do chumbo do Orçamento do Estado para 2022 já na generalidade, o deputado único e presidente da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, denunciou "aquilo que já se perspetiva vir a ser a estratégia do PS nestas eleições", ou seja, "vitimizar-se e pedir maioria absoluta, sendo certo que o chumbo deste orçamento resulta das opções do PS".

"Nós vamos partilhar as nossas razões com o senhor Presidente da República quando formos a Belém. A data mais provável, neste momento é 16 de janeiro, como sabem. Do nosso ponto de vista, isso podia implicar uma pré-campanha e uma campanha demasiado em cima da época natalícia", respondeu, quando questionado sobre os calendários e os passos que se seguem nesta crise política.

Segundo Cotrim Figueiredo, os liberais preferiam "que fosse a 23 de janeiro", mas do ponto de vista partidário "isso é relativamente secundário".

"O país é mais importante, uma resolução rápida é importante, se o senhor Presidente da República quiser marcar as eleições para a semana anterior não seremos nós que nos vamos opor, mas achamos que devemos pensar para uma devida mobilização das pessoas, para um ato eleitoral bem participado, que a campanha e a pré-campanha eleitoral possam ocorrer com alguma folga em relação à quadra natalícia", defendeu.

Ver comentários