Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Imagem procurava mostrar que "Portugal e Espanha são mais fortes quando estão juntos", esclareceu Vox a Ventura

André Ventura explicou que o partido espanhol lhe transmitiu que queria mostrar a união entre os dois países.
Lusa 14 de Outubro de 2021 às 17:49
 André Ventura
André Ventura FOTO: Lusa
O líder do Chega afirmou esta quinta-feira que o Vox lhe transmitiu que, ao partilhar uma imagem da dinastia filipina onde mostra Portugal anexado por Espanha, pretendia mostrar que os dois países "são mais fortes quando estão juntos".

Numa conferência de imprensa nos Passos Perdidos, na Assembleia da República, André Ventura voltou a abordar a imagem partilhada pelo Vox nas redes sociais, para celebrar o Dia da Hispanidade, na qual recorreu a uma imagem da dinastia filipina, quando Portugal foi anexado por Espanha.

Depois de, na quarta-feira, ter afirmado que tinha pedido um esclarecimento ao partido espanhol, o líder do Chega adiantou esta quinta-feira que o seu homólogo do Vox, Santiago Abascal, lhe transmitiu que a imagem partilhada "corresponde a um facto histórico" do século XVII -- Portugal foi anexado por Espanha entre 1580 e 1640 - que quer transmitir uma "ideia de unidade", preservando o "respeito máximo pela soberania, história e cultura portuguesa".

"A mensagem que se pretende transmitir foi aquela que Santiago Abascal transmitiu em Lisboa, ao meu lado, no encerramento da campanha do Chega: que Portugal e Espanha são mais potências, são mais fortes, quando estão juntos, e não quando estão separados", salientou.

André Ventura acrescentou também que Santiago Abascal lhe transmitiu que a aliança entre o Vox e o Chega é uma "aliança profunda, estrutural e estruturante", que "nada irá quebrar".

"Esta aliança é para manter, é inquebrável e vai continuar a dar os seus frutos políticos, independentemente do grupo europeu em que cada um de nós está", afirmou Ventura, em referência ao facto de que o Chega pertence ao grupo Identidade e Democracia (ID), enquanto que o Vox está filiado aos Conservadores e Reformistas Europeus (ECR, na sigla em inglês).

O líder do Chega aludiu também ao facto de que, no ano passado, tinha exigido um pedido de desculpas ao Vox - que nunca recebeu - depois de o partido também ter partilhado uma imagem onde Portugal surgia anexado por Espanha, para referir que é "particularmente importante que, desta vez, tenha havido um esclarecimento, dada a proximidade de relação que existe entre os dois partidos".

Na terça-feira, o Vox divulgou um cartaz alusivo ao Dia da Hispanidade, que então se comemorava, em que o território português é parte de Espanha, tal como as ex-colónias portuguesas.

"A Espanha tem muito a comemorar e nada do que se arrepender. Num dia como hoje, há 529 anos, Colombo descobriu a América e começou a Hispanidade, a maior obra de geminação realizada por um povo na história universal", afirmou o partido em mensagem que acompanha a imagem divulgada nas redes sociais.

No centro da imagem está um mapa que assinala a vermelho antigas possessões da coroa espanhola em todo o mundo, incluindo Portugal, toda a América Latina, grande parte da América do Norte e as costas africanas do Atlântico e Índico, incluindo o que é hoje Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Moçambique, entre outros países.

No topo, uma bandeira com as armas portuguesas, ao lado do escudo real espanhol filipino, durante o período de 60 anos de anexação de Portugal por Espanha (1580-1640), em que as armas portuguesas faziam parte do brasão da coroa espanhola.

Ver comentários