Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Jerónimo de Sousa encoraja eleitores a aproveitarem desconfinamento "para respirar e votar"

Secretário-geral do PCP chegou ao Pavilhão Desportivo do Agrupamento de Escolas de Santa Iria da Azoia pelas 11h00 e três minutos depois já tinha colocado o boletim de voto na urna.
Lusa 26 de Setembro de 2021 às 12:46
A carregar o vídeo ...
"É uma escolha importantíssima", lembrou Jerónimo de Sousa
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, encorajou este domingo os eleitores a aproveitarem "o desconfinamento para respirar e votar" nas eleições autárquicas, considerando que ainda é cedo para fazer leituras sobre a abstenção.

"Estão criadas as condições para exercer, simultaneamente, um direito cívico, um direito democrático, que é o da votação. Estou esperançado que apesar dessa dificuldade objetiva [por causa da pandemia, os eleitores] aproveitem o desconfinamento para respirar e votar", disse o dirigente comunista no final da votação.

Jerónimo de Sousa chegou ao Pavilhão Desportivo do Agrupamento de Escolas de Santa Iria da Azoia pelas 11h00 e três minutos depois já tinha colocado o boletim de voto na urna.

Interpelado pelos jornalistas sobre se a afluência que encontrou poderá indicar uma abstenção elevada, o membro do Comité Central disse que ainda é cedo para inferências.

"A esta hora da manhã o grau de participação altera-se rapidamente. Com a aproximação da hora do almoço, muitas vezes acabam por retardar à tarde. Portanto, não tem ainda significado em termos de leituras de percentagens", sustentou.

Há quatro anos, a abstenção foi de cerca de 45%, de acordo com as informações disponibilizadas pelo Ministério da Administração Interna.

Questionado ainda sobre se está preocupado com os resultados da CDU, o secretário-geral do PCP disse apenas que os comunistas já passaram por "dezenas e dezenas de votações idênticas a esta" e estão "traquejados".

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram este domingo às 08h00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos.

Nos Açores, as urnas abrem e fecham 60 minutos depois das mesas do continente e da Madeira, devido à diferença horária de menos uma hora.

Mais de 9,3 milhões de eleitores (9.323.688 cidadãos inscritos) podem votar nestas eleições autárquicas, segundo os dados do recenseamento disponibilizados pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (MAI).

Jerónimo de Sousa política eleições eleições locais partidos e movimentos questões sociais
Ver comentários