Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

João Belém quer reverter despovoamento de Castelo Branco

Candidato defendeu ainda a criação de um 'voucher' creche e refeições gratuitas para o pré-escolar e 1º ciclo.
Lusa 17 de Setembro de 2021 às 12:39
João Belém, cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP/PPM à Câmara de Castelo Branco
João Belém, cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP/PPM à Câmara de Castelo Branco FOTO: COFINA MEDIA
O cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP/PPM à Câmara de Castelo Branco, João Belém, disse hoje que é urgente reverter o despovoamento do concelho e, por isso, quer empresas que criem empregos qualificados e salários dignos.

"Na nossa estratégia, entre outros eixos, a parte económica é um dos eixos mais importantes, além do cuidado que tem que haver na captação de pessoas para Castelo Branco. Porque nós vimos que nestes últimos anos tem havido um despovoamento do concelho e é urgente reverter essa situação e trazer pessoas para Castelo Branco", afirmou à agência Lusa João Belém, durante uma ação de rua.

O cabeça de lista sublinhou que essa reversão do despovoamento pode ser feita de diversas formas, nomeadamente através da criação de empresas que "tragam empregos qualificados e salários dignos e não empresas, como até agora, que tenham salários baixos como os 'call-center' e outras".

"Vemos os nossos jovens licenciados todos nos hipermercados e nos 'call-center', e isso é dramático. É dramático para eles e para as famílias. Temos que criar empresas que criem riqueza e para haja a oportunidade destes jovens para não serem obrigados a sair de Castelo Branco", vincou.

João Belém entende que a existência de muitos jovens albicastrenses que tiveram que sair para trabalhar no litoral, longe das suas famílias, "é sempre mau".

Adiantou ainda que toda esta iniciativa que deve trazer novas empresas para criar riqueza e para trazer "o tal emprego qualificado" tem que ser conjugada "com uma política de família, onde haja também apoio às famílias que já cá estão [concelho] e aquelas que poderão vir".

Para isso, o candidato da coligação liderada pelo PSD propôs "a redução na totalidade do IRS [Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares]".

"Temos referido isso muito acentuadamente, a redução mesmo do IMI [Imposto Municipal sobre Imóveis]. Ele está no mínimo, mas em certas circunstâncias pode ser isento durante determinados períodos, consoante projetos apresentados".

Estas propostas servem para projetos que sejam apresentados em todo o concelho de Castelo Branco, quer na cidade ou nas freguesias.

João Belém realçou que todas estas propostas têm que ser conjugadas com uma política de acessibilidade à habitação.

"A habitação começa a ser um problema complicado em Castelo Branco. Para as pessoas virem e depois não terem condições ou rendas muito altas, não. Também deve haver ajudas e uma compensação aos jovens e às empresas, numa primeira fase do seu investimento, que são possibilitadas consoante os projetos", sustentou.

João Belém defendeu ainda transportes gratuitos para Castelo Branco e a criação de um 'voucher' creche e refeições gratuitas para o pré-escolar e 1º ciclo.

"É fácil com uma estratégia correta", concluiu.

Na corrida à presidência da autarquia estão Leopoldo Rodrigues (PS), Luís Correia (MI -- Sempre -- Movimento Independente), João Belém (PSD/CDS-PP/PPM), Rui Paulo Sousa (Chega), Rui Amaro Alves (MPT -- Partido da Terra), Felicidade Alves (CDU) e Margarida Paredes (BE).

Ver comentários