Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

João Oliveira disponível para voltar a ser líder parlamentar do PCP

Declarou que assunto será debatido apenas após eleições legislativas.
Lusa 22 de Janeiro de 2022 às 08:39
João Oliveira, do PCP
João Oliveira, do PCP FOTO: Lusa
O dirigente comunista João Oliveira está disponível para voltar a ser o líder parlamentar do PCP na próxima legislatura, cargo que ocupa desde 2013, mas revelou que esse assunto apenas vai ser debatido após as eleições legislativas.

Numa esplanada em Lagos e a falar sobre cenários no pós-eleições, na sexta-feira, João Oliveira disse à agência Lusa que tem "estado sempre presente para as tarefas" que o partido lhe solicitou ao longo dos anos.

"Não há, desse ponto de vista, alteração nenhuma da minha disponibilidade", respondeu Oliveira, quando questionado sobre se tem vontade de voltar a ser o dirigente da bancada comunista durante a XXIII Legislatura.

Contudo, o deputado comunista disse que esse assunto não tem "ocupado tempo" ao partido, já que o momento é o da campanha eleitoral que vai decidir qual a composição do futuro grupo parlamentar do PCP.

"Essas são decisões que são sempre tomadas em função do grupo parlamentar que temos. Em função disso tomamos as decisões não só em relação ao grupo parlamentar, mas também em relação à constituição da direção", sustentou.

João Oliveira é o líder parlamentar do PCP desde 2013, sucedendo a Bernardino Soares, e é deputado desde 2005, eleito sempre pelo círculo eleitoral de Évora.

O deputado tenta estas eleições a reeleição pelo seu distrito, onde o PS já o elegeu como adversário, querendo conquistar os três mandatos possíveis.

Em 2019, João Oliveira conseguiu 18,89% dos votos, ou seja, 13.980 votos, resultado que ficou abaixo dos 18.567 votos de 2015 e dos 18.990 de 2011.

João Oliveira está a substituir o secretário-geral do PCP até ao início da próxima semana, enquanto Jerónimo de Sousa está a recuperar de uma cirurgia de urgência à carótida interna esquerda a que foi submetido em 13 de janeiro.

A campanha eleitoral da CDU começou por ser dividida com João Ferreira e o partido previa que o antigo eurodeputado comunista assumisse por inteiro a agenda do secretário-geral, enquanto João Oliveira prosseguiria com a campanha pelo distrito de Évora, por onde volta a ser o cabeça de lista.

No entanto, João Ferreira ficou infetado com o SARS-CoV-2 no início da semana e teve de abandonar a campanha da CDU.

Ver comentários