Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Lisboa com rendas de 250 a 450 euros em mais de 5.000 casas

Objetivo da medida é atrair jovens.
6 de Abril de 2016 às 11:35
Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa
Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa FOTO: Vítor Mota
A Câmara de Lisboa anunciou esta quarta-feira o Programa Renda Acessível, que prevê o arrendamento de mais de 5.000 fogos por valores entre os 250 a 450 euros, tendo os jovens como "destinatário primeiro".

Classificando este como um "programa de oportunidades de habitação para todos", o presidente da autarquia, Fernando Medina (PS), admitiu que o projeto "tem um destinatário primeiro, que são os jovens", visando possibilitar que estes "possam viver na cidade de Lisboa".

Ainda assim, o Programa Renda Acessível destina-se a "um vasto segmento de pessoas", pois poderá candidatar-se quem tenha rendimentos de 7.500 a 40 mil euros por ano e que não seja proprietário de imóveis, acrescentou o autarca, que falava nos Paços do Concelho.

São 15, ao todo, as áreas da cidade abrangidas por estes 5.000 a 7.000 fogos.

Em causa estão parcerias do município com o setor privado: enquanto o primeiro disponibiliza terrenos e edifícios, ao segundo caberá construir ou reabilitar.

Concursos de concessão
Depois, por um período de "cerca de 35 anos", os espaços serão concessionados ao privado, que receberá o valor das rendas e no final devolve os imóveis à autarquia.

Sobre prazos, Fernando Medina disse que os concursos de concessão vão ser lançados "até ao final deste ano" e que a construção durará "o mínimo de tempo possível".

"Eu não quero dar uma data" para "não criar expectativas às pessoas", adiantou.
Programa Renda Acessível Fernando Medina Lisboa política autoridades locais
Ver comentários