Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Mães e pais gozam de licença parental

União Europeia tenta estabelecer períodos mínimos de licença parental.
22 de Maio de 2019 às 01:30
Bebé
União Europeia tenta estabelecer períodos mínimos de licença parental
Bebé
Bebé
União Europeia tenta estabelecer períodos mínimos de licença parental
Bebé
Bebé
União Europeia tenta estabelecer períodos mínimos de licença parental
Bebé
Ao abrigo da legislação da União Europeia (UE), todos os pais e todas as mães têm direito a um mínimo de quatro meses de licença para cuidar dos filhos recém-nascidos.

Para além disso, beneficiam de proteção no emprego durante e após esse período.

Antes da intervenção da UE nesse domínio, alguns estados-membros não cumpriam as normas da Europa. Em muitos casos, os recém-pais não tinham direito a usufruir de licença e se optassem por fazê-lo não eram remunerados.

Para além disso, quando regressavam ao trabalho deparavam-se muitas vezes com uma alteração das suas funções.

As normas da UE levaram alguns estados-membros a melhorar a sua legislação nesse aspeto.

Vários estudos demonstram que há uma ligação direta entre o número de dias de licença que os pais gozam e o seu grau de satisfação no que diz respeito à relação com o filho. 

Como tal, há várias iniciativas da UE em curso com o objetivo de criar políticas de proteção e prevenção do bem-estar das famílias.

NÚMEROS 
79% foi a comparticipação da UE para a reconstrução dos Banhos Romanos de Évora. As termas terão sido construídas entre os séculos II e III.

1,8 milhões de euros foi o financiamento cedido para preservar a águia-imperial-ibérica, na Beira Baixa.

5 milhões de euros foi o valor usado para construir a Ecopista do Dão, comparticipada em 85% pela UE.
Ver comentários