Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Marcelo diz que "esperava mais" participação dos portugueses nas autárquicas e afasta crises políticas

Presidente da República defende que o "voto é uma arma do povo" após abstenção de 46,35%.
Correio da Manhã 27 de Setembro de 2021 às 19:31
A carregar o vídeo ...
Marcelo afasta crises políticas após resultados das eleições autárquicas
Marcelo Rebelo de Sousa falou esta segunda-feira sobre a taxa de abstenção das eleições autárquicas, a segunda maior neste tipo de eleições. 

O Presidente da República destacou que "teria gostado" de uma maior participação dos cidadãos no ato eleitoral. 

"Esperava mais porque os portugueses viveram o que viveram em pandemia e verdadeiramente quando se diz que o voto é uma arma do povo, é um instrumento da democracia", disse. 

A taxa de abstenção nas eleições de domingo fixou-se em 46,35%, um valor apenas ultrapassado em 2013, quando foi atingido o recorde histório em autárquicas de 47,40%.

Quanto às consequências dos resultados eleitorais para o Orçamento de Estado, o Presidente da República afastou qualquer hipótese de crise política. "Crises políticas nos próximos anos não fazem sentido", garantiu. 

Marcelo falou ainda sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, que considera ser para apostar num futuro melhor. O presidente criticou também a demora na decisão da construção do novo aeroporto no Montijo. "Esperava um prazo mais curto, o adiamento de decisões só as complica", disse, admitindo que a pandemia veio atrasar ainda mais a decisão.
Marcelo Rebelo de Sousa Montijo economia negócios e finanças construção e obras públicas obras públicas
Ver comentários