Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Marcelo quer alargar apoios aos cuidadores informais e deixa aviso ao Governo

Presidente da República defende que o plano de recuperação do Executivo deve ser usado para estender a aplicação da lei a todo o País.
Salomé Pinto 4 de Abril de 2021 às 09:45
Presidente da República visitou a residência de um casal em que o marido é cuidador informal
Presidente da República visitou a residência de um casal em que o marido é cuidador informal FOTO: Rui Ocôa/Presidência da República
O Presidente da República pediu este sábado ao Governo que use o dinheiro da bazuca europeia para "pôr em prática a lei" que atribui subsídios e tempos de descanso aos cuidadores informais, defendendo que este "apoio deve ser alargado a todo o País", afirmou Marcelo durante uma visita à residência de um casal em que marido é cuidador informal da companheira demente, em Lisboa.

Marcelo esteve com o homem de 68 anos e a sua mulher, de 71, inteirando-se das dificuldades, uma vez que a capital é um dos 30 concelhos que ainda não são abrangidos pelo apoio. "Isto toca muitas famílias. É preciso ir traduzindo, por exemplo, no plano de recuperação que aí vem, o reconhecimento" deste problema, declarou, lembrando que "um terço dos portugueses já foi cuidador ou teve contacto com essa realidade".
A criação do Estatuto do Cuidador Informal foi uma causa abraçada desde início pelo Presidente, e todos os partidos com assento parlamentar aprovaram a medida. Há um ano foi lançado um projeto-piloto de apoios sociais a estas situações que ainda só chegam a alguns municípios.

Em tempo de Páscoa e em véspera da segunda fase de desconfinamento, Marcelo apelou aos portugueses "para fazer tudo o que estiver ao alcance para que não suba a transmissibilidade e para que o número de casos, de internados e internados em Cuidados Intensivos estabilize ou diminua". "Abril tem de correr bem, para que não haja recuos que seriam dramáticos", reforçou".

Presidente passa a Páscoa sozinho
O Presidente revelou que vai passar a Páscoa sozinho, "muito provavelmente em Belém a ler diplomas legais e a prepara o discurso do 25 de Abril". "Será talvez o domingo de Páscoa mais monótono da minha vida", concluiu.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários