Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Milhares de pessoas no adeus a Jorge Sampaio, o homem do “25 de abril, sempre”

Picadeiro Real acolheu populares e figuras de Estado para um adeus ao Presidente.
João Maltez 12 de Setembro de 2021 às 09:17
A carregar o vídeo ...
Marcha funebre Jorge Sampaio
Cidadãos anónimos, dirigentes políticos e figuras de Estado prestaram este sábado uma última homenagem a Jorge Sampaio.

Junto ao Picadeiro Real, em Belém, Lisboa, onde decorreu o velório do antigo chefe de Estado, a tarde ficou marcada pelas longas filas de pessoas que quiseram despedir-se do Presidente, mas também, do homem “simples e amigo do povo”, como apontou aos jornalistas um dos milhares de populares que marcaram presença.

António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, também foi despedir-se do amigo. “Jorge Sampaio disse uma vez ‘25 de Abril, sempre’. Eu hoje quero dizer ‘Jorge Sampaio, sempre’”, disse, emocionado.

O antigo chefe de Estado faleceu na passada sexta-feira, aos 81 anos, no hospital de Santa Cruz. O funeral, com honras de Estado, é realizado hoje, antecedido de uma homenagem no Mosteiro dos Jerónimos. Os restos mortais de Jorge Sampaio serão depositados num jazigo da família no cemitério do Alto de São João, em Lisboa.

Cidadãos aplaudem Sampaio
Jorge Sampaio foi este sábado homenageado com um aplauso de vários minutos por dezenas de cidadãos na Praça do Município, em Lisboa, autarquia a que presidiu entre 1990 e 1995.

À espera do cortejo fúnebre, estavam familiares – a mulher, Maria José Ritta, e os dois filhos, André e Vera –, o atual presidente do executivo camarário, vereadores, deputados municipais, presidentes de freguesia e candidatos às autárquicas de 26 de setembro.



Jorge Sampaio Milhares Lisboa Cidadãos Estado questões sociais política morte
Ver comentários