Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

O pior resultado da direita nas eleições em 45 anos de democracia

Uma hecatombe eleitoral dos partidos de direita no Parlamento, numa dimensão nunca vista no Portugal democrático.
António Sérgio Azenha 7 de Outubro de 2019 às 08:46
Rui Rio, pouco antes de iniciar o discurso da noite em que desvalorizou a derrota sofrida
O ambiente no hotel do PSD não estava nada  dramático apesar do resultado
Paulo Mota Pinto classifica o PSD como alternativa no poder
David Justino reconheceu após o fecho das urnas a derrota do PSD
Rui Rio, pouco antes de iniciar o discurso da noite em que desvalorizou a derrota sofrida
O ambiente no hotel do PSD não estava nada  dramático apesar do resultado
Paulo Mota Pinto classifica o PSD como alternativa no poder
David Justino reconheceu após o fecho das urnas a derrota do PSD
Rui Rio, pouco antes de iniciar o discurso da noite em que desvalorizou a derrota sofrida
O ambiente no hotel do PSD não estava nada  dramático apesar do resultado
Paulo Mota Pinto classifica o PSD como alternativa no poder
David Justino reconheceu após o fecho das urnas a derrota do PSD
Uma hecatombe eleitoral dos partidos de direita no Parlamento, numa dimensão nunca vista no Portugal democrático.

É preciso recuar até julho de 1987 para identificar o pior resultado do CDS: quatro deputados, o que lhe valeu o epíteto de "partido do táxi". No entanto, esse resultado foi contrabalançado pela esmagadora vitória de Cavaco Silva, que conseguiu 148 deputados. Somados, os dois partidos conseguiam 152 lugares na Assembleia contra os 98 deputados à esquerda (PS+ CDU+PRD).

Nas eleições de 1991, o resultado do CDS também não foi famoso, em vez de quatro, o CDS conquistou cinco deputados mas, mais uma vez, foi Cavaco Silva a desequilibrar a balança com os 135 deputados do PSD. Ao todo, a direita somava 140 deputados.

Segundo os últimos números da noite de domingo, a direita representada pelo PSD e CDS não chegará a 90 deputados. Uma situação que, não sendo inédita (em 2005 a soma dos dois partidos dava 87 deputados), pode ser mesmo a pior de todas.

Paulo Mota Pinto aponta culpa ao CDS
Paulo Mota Pinto disse que o "PSD vai sempre a jogo para ganhar". Acrescentou que "os resultados de 2015 (com a vitória do PDS/CDS) não se repetiram sobretudo por culpa do CDS, que teve uma prestação eleitoral mais fraca".

CRONOLOGIA DO DIA
11h36
Votação Rui Rio votou na Junta de Freguesia de Massarelos, no Porto. Chegou com a filha, que vota no mesmo local.

18h05
Chegada ao hotel em Lisboa onde acompanhou os resultados das eleições. Rio chegou sozinho.

23h39
Discurso da noite para Rui Rio, que recebe uma enorme salva de palmas antes de falar.

00h25
Partida do hotel com a mulher e a filha, que o acompanharam durante a noite.

David Justino reconheceu derrota
O vice-presidente do PSD, David Justino, disse que a noite eleitoral é "uma noite em que geralmente todos ganham". "Não queremos assumir essa figura que às vezes se torna um pouco ridícula. Se perdermos. Perdemos."
Ver comentários